• Filipe Adão

Fechamento de um ciclo - Nova EJA SESI concluída



Ontem visitei o Diretório Nacional do SESI aqui em Brasília para finalizar um trabalho de nível nacional, que exigiu muito suor, mas ao mesmo tempo rendeu grande aprendizado. Fizemos o design instrucional e a elaboração dos objetos de aprendizagem multimídia da Nova EJA Ensino Médio do SESI.

SESI desenvolve nova metodologia para educação de jovens e adultos

Nova EJA permitirá reduzir grade horária com base em conhecimentos prévios, tornar o currículo mais conectado à realidade profissional dos alunos e evitar o maior vilão da modalidade: a evasão, que chega a 90% na rede pública.

O Serviço Social da Indústria (SESI) elaborou uma nova metodologia para a educação de jovens e adultos (EJA) que permitirá reduzir a grade horária com base no reconhecimento de conhecimentos prévios e com um currículo mais conectado à realidade profissional dos alunos. Com isso, a instituição pretende combater um dos grandes problemas da modalidade: a evasão escolar, que chega a 90% na rede pública. “Isso ocorre porque os estudantes, geralmente, trabalham o dia todo e, ao chegar na escola, se deparam com um currículo com elevada carga horária e sem qualquer atratividade”, destaca o diretor de operações do SESI, Marcos Tadeu de Siqueira. “O SESI propõe um currículo inovador, flexível e com aulas semi-presenciais, em que se dá mais autonomia aos estudantes e se reduz o tempo de formação." O método, aprovado pelo Conselho Nacional de Educação, tem entre as grandes inovações a identificação, validação e certificação das competências e habilidades desenvolvidas nas experiências de vida e trabalho dos alunos. O reconhecimento de saberes envolve uma série de procedimentos realizados com a participação de especialistas de cada área do conhecimento – linguagens e códigos; matemática; ciências humanas; e ciências da natureza. São realizadas avaliações, entrevistas e preenchimento de formulários para identificação de conhecimentos prévios. O currículo da Nova EJA prevê 20% de aulas presenciais e 80% a distância e é voltado, principalmente, para os trabalhadores da indústria e seus dependentes. O projeto, realizado com o acompanhamento do Ministério da Educação (MEC) em regime de experiência pedagógica, já está em execução nos estados do Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Piauí e Rio de Janeiro.

(A matéria acima foi retirada do site Portal da Indústria. Leia mais aqui.)

É um orgulho para um designer instrucional saber que seu trabalho já capacitou tantas pessoas e o potencial disso é infinito. Fazer a diferença, transformar pela cultura e informação é a missão de todos aqueles que de alguma forma trabalham com educação e a equipe do SESI e seus profissionais gabaritados fazem isso muito bem. Me sinto muito feliz de ter participado desse processo longo e muitas vezes dolorido, mas com um alcance desse calibre. Que os resultados sejam cada vez melhores. Cabe a mim desejar uma boa sorte e agradecer.

E vocês, educadores? O que acharam do projeto? Deixe o seu comentário para enriquecer ainda mais a reflexão da importância da EAD no ensino e capacitação de trabalhadores jovens e adultos. Se gostaram do post, podem dar aquela curtida e compartilhem nas redes sociais! Sua opinião é muito importante para continuarmos produzindo conteúdo cada vez melhor.

#SESI #EJA #EAD #Designinstrucional #Profissão #Educaçãoadistância #Elearning #Tecnologiaeducacional #Educação #Novidades

234 visualizações

Todos os direitos reservados Filipe Adão | E-learning & Design © 2020

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube